Mais

Prevenção: fatores de proteção

Prevenção: fatores de proteção

2 minutos Hoje, falamos mais sobre o Setembro Amarelo – quero que você conheça os fatores de proteção em relação ao suicídio. Primeiramente, quero lembrar-lhe que, no último post, conversamos um pouco sobre os principais fatores de risco. Se você não conferiu, peço que dê uma conferida para que o post de hoje fique ainda mais claro. Clique aqui para ler. O que são fatores de proteção? Em seguida, é necessário compreender o que são fatores de proteção e como eles funcionam. Os fatores Continue lendo

Prevenção: fatores de risco

Prevenção: fatores de risco

2 minutos Hoje, continuando a nossa série sobre o setembro amarelo, quero trazer alguns fatores de risco de suicídio. Abaixo, você confere os maiores fatores de risco e uma breve descrição de cada um deles. 1) Tentativa prévia: maior preditor de risco O risco é maior ainda nos primeiros meses ou anos que precedem a primeira tentativa.⠀O grau de letalidade vai aumentando a cada tentativa, portanto a intervenção se faz necessária logo após o ato. 2) Transtorno mental: diagnosticado em 90% dos casos Dominam Continue lendo

Prevenção: sinais de alerta

Prevenção: sinais de alerta

2 minutos Hoje, quero falar um pouco sobre os sinais de alerta aos quais devemos nos atentar para que possamos prevenir o suicídio. Primeiramente, informo que esses sinais de alerta podem ser classificados em sinais verbais e comportamentais. Sinais de alerta verbais Os sinais verbais são sentenças ditas ou escritas que podem ser identificadas como uma despedida. O indivíduo diz, indireta ou diretamente, que no futuro não estará mais aqui. Sinais de alerta comportamentais Os sinais comportamentais podem ser: colocar assuntos pendentes em ordem;devolver Continue lendo

Prevenção: ideação suicida

Prevenção: ideação suicida

3 minutos Hoje, trago mais uma postagem do setembro amarelo com o objetivo que você seja capaz de reconhecer a ideação suicida. Primeiramente, é necessário entender que a ideação suicida é um grande fator de risco de suicídio. Caracteriza-se por ideias e pensamentos sobre morrer, estar morto ou se suicidar e está altamente atrelada à desesperança. De acordo com Weissman (1999), muitas pessoas já pensaram em suicídio ao longo da vida. Entretanto, nem sempre os indivíduos que possuem ideação suicida tentam o suicídio. Ainda Continue lendo

Prevenção: comportamento autolesivo

Prevenção: comportamento autolesivo

2 minutos Hoje, falaremos sobre o comportamento autolesivo. Esse post faz parte do nosso foco no setembro amarelo e na prevenção ao suicídio. Nesse contexto, o comportamento autolesivo é um tema muito importante a ser abordado por se tratar de um fator de risco. Primeiro, precisamos entender que esse comportamento é definido por ações intencionais. Essas ações que produzem dano físico ao próprio indivíduo, sem a intenção de morrer. Ele deve se enquadrar nos seguintes critérios: ausência de intenção suicida;deve ser intencional, não acidental;deve Continue lendo

Prevenção ao suicídio

Prevenção ao suicídio

2 minutos Setembro iniciou, e com ele começam as campanhas de conscientização e prevenção do suicídio. Precisamos falar sobre isso. Durante todo o mês, estarei compartilhando conteúdos a respeito do tema. Conto com o seu apoio para atingirmos um grande número de pessoas. O tema suicídio é relativamente novo porque, no passado, não era abordado. Cada vez mais nossa sociedade se abre para a temática, e cito duas razões que promovem essa abertura: Pessoas procurando ajuda profissional e estudantes cometendo automutilação ou suicídio; Várias Continue lendo

O acolhimento no ensino

O acolhimento no ensino

1 minuto O acolhimento é fundamental para o aprendizado, e vou elencar os motivos. 1) O ato de acolher diminui o estresse 2) Amplia os recursos e os padrões de pensamentos Esses recursos nos ajudam a combater alguns pensamentos negativos como “Nem adianta tentar” ou “Eu sou burro mesmo”. Esses pensamentos negativos costumam gerar sentimentos que tornam o estudante desanimado e com raiva. Assim, promovem comportamentos como não fazer as tarefas e não prestar atenção na aula, tendo como consequência a falência do aprendizado. Continue lendo

Emoções positivas: música & cinema

Emoções positivas: música & cinema

3 minutos Na publicação de hoje, quero falar sobre duas formas de arte que são excelentes fontes de emoções positivas. Por que promover emoções positivas? Vivenciar emoções positivas é uma atividade que a Psicologia Positiva nos orienta a realizar para a construção da vida feliz. E reforço que emoções positivas não se resumem em “alegria”. Ainda, as emoções e experiências positivas ativam nosso lobo frontal esquerdo, nos tornando resilientes. Quero, portanto, abordar duas formas muito eficientes na promoção de emoções positivas. Primeira arte: Música Continue lendo

Educação Emocional Positiva: a origem

Educação Emocional Positiva: a origem

5 minutos Hoje, quero compartilhar com você a história do Programa Educação Emocional Positiva. Contarei o que me inspirou a idealizá-lo e quais são as bases que me inspiraram para chegarmos onde estamos hoje. Meus tempos na graduação Tudo começou em uma determinada aula na faculdade, por volta de 1998. Estávamos aprendendo um teste para ser aplicado com crianças. A professora explicava como perceber tendências a transtornos mentais em crianças de acordo com o lugar que desenhavam em uma folha de papel. Eu, então, Continue lendo

Proteção com Psicologia Positiva

Proteção com Psicologia Positiva

2 minutos Hoje, no clima do nosso evento Semana da Educação Emocional, quero falar um pouco da Psicologia Positiva e seu grande valor como fator de proteção. Como você já sabe, a Psicologia Positiva nos ensina a compreender o lado saudável e a importância de se olhar o lado saudável, o lado positivo. Estudos já apontam que saúde mental não é ausência de doença mental, mas sim um estado de bem-estar, no qual as emoções negativas existem em escala menor. Além disso, o indivíduo Continue lendo