O que sabemos sobre a emoção?

O que sabemos sobre a emoção?

7 minutos Primeiramente, reforço que não existe uma emoção “errada”. Todos nós sentimos emoções positivas ou desconfortáveis. O erro está no comportamento que temos diante dessa emoção. Hoje, no entanto, focaremos mais nas emoções positivas. Estudos de Barbara Fredrickson A doutora Barbara, referência mundial no estudo das emoções positivas, nos aponta com suas pesquisas que as emoções positivas: Ampliam nossos recursos cognitivos, físicos e sociais No âmbito cognitivo, conseguimos pensar melhor, ampliamos nossas ideias e conseguimos pensar em perspectiva Já no quesito físico, nossa Continue lendo

Educação Emocional Positiva na escola

Educação Emocional Positiva na escola

2 minutos Hoje, quero trazer para você as razões e benefícios de aplicar o nosso Programa Educação Emocional Positiva na escola. Primeiramente, quero trazer para você um trecho do meu livro Educação Emocional Positiva: Saber lidar com as emoções é uma importante lição, no qual falo um pouco sobre as razões fundamentais para aplicar o programa nas escolas. Criar um sistema imunológico emocional, por meio do treinamento de habilidades sociais e cognitivas;Melhorar a aprendizagem;Apresentar exercícios que ajudem as pessoas a construir o bem-estar e cultivar Continue lendo

Como controlar a fisiologia das emoções

Como controlar a fisiologia das emoções

6 minutos Um passo fundamental para a conquista da felicidade é saber controlar a fisiologia das emoções, de acordo com Albert Ellis. Respiração É possível controlar a fisiologia das emoções respirando profundamente, pois liberamos ácido gama-aminobutírico, o GABA, que é um agente calmante natural do cérebro essencial para que o cérebro funcione corretamente. Além disso, a respiração profunda e confortável diminui a noradrenalina no cérebro, tornando mais fácil apaziguar a mente. A noradrenalina, em quantidade maior do que a normal, pode causar sérios problemas Continue lendo

Otimismo aprendido e disposicional

Otimismo aprendido e disposicional

5 minutos No post de hoje quero falar de um dos meus temas preferidos: o otimismo! Quero explicar um pouco sobre os benefícios de ser otimista e sobre duas teorias da Psicologia Positiva: a teoria do otimismo aprendido e a do otimismo disposicional. Primeiramente, vamos ao básico. O que é o otimismo? Diferente do que muitas pessoas pensam, ser otimista não é negar a sua realidade. Otimismo não é ser ingênuo ou viver num mundo de fantasias. A pessoa otimista enxerga, sim, sua realidade. Continue lendo

7 motivos para construir a felicidade

7 motivos para construir a felicidade

3 minutos Hoje, trago para você uma breve lista contendo 7 motivos para se construir a felicidade. Você pode mandar esse artigo para seus pacientes ou para colegas que trabalham com a Psicologia Positiva. Tenho como objetivo demonstrar alguns benefícios de construir a felicidade. Portanto, vamos pensar: por que é importante focar na felicidade? 1. Pessoas felizes são bem-sucedidas Nós temos como senso comum que sucesso traz felicidade, mas é justamente o contrário. Ser feliz nos torna mais bem-sucedidos em todos os setores da Continue lendo

Trabalhando com a EEP

Trabalhando com a EEP

3 minutos Hoje, quero falar um pouco sobre o meu Programa EEP. Primeiramente, quero frisar que a Educação Emocional Positiva é um programa psicoeducacional que fornece um conjunto de ferramentas para ajudar profissionais da área da saúde e educação. Dessa forma, com essas ferramentas, é possível ensinar às crianças e adolescentes a lidarem construtivamente com suas emoções. Mas o que significa psicoeducar? Ao levar uma informação ou um esclarecimento sobre um tema ao nosso paciente, estamos fazendo a psicoeducação. Podemos exemplificar falando do transtorno Continue lendo

O amor para a ciência

O amor para a ciência

7 minutos Vamos começar o ano falando de amor? Dentre as maneiras pelas quais uma pessoa pode se relacionar com a outra, talvez a mais marcante e profunda seja o amor. No entanto, muitas vezes, o senso comum acaba atrapalhando aquilo que entendemos como amor. Se você perguntar para cinco pessoas o que significa o amor para elas, você terá 5 respostas diferentes. Ele pode trazer bem-estar, felicidade e as melhores emoções da vida com intensidade. Na história da humanidade, muito se refletiu sore Continue lendo

Como lidar com as emoções

Como lidar com as emoções

8 minutos Primeiramente, quero reforçar que lidar com as emoções é um comportamento que pode ser aprendido. Como já falamos aqui, as emoções são processos biológicos administrados pelo cérebro fundamentais para nossa adaptação e sobrevivência como espécie. Mesmo sabendo disso, nem sempre nossos pacientes são capazes de lidar com as emoções negativas de forma adequada. Pelo contrário: acabam considerando-asa desconfortáveis e problemáticas. Dessa forma, pode ocorrer a repressão das emoções. A repressão das emoções é uma maneira de lidar com as emoções ao escondê-las Continue lendo

Autocompaixão para o bem-estar

Autocompaixão para o bem-estar

7 minutos Hoje, quero trazer para você o que aprendi em uma palestra no simpósio que participei recentemente, Happiness & Its Causes, sobre a autocompaixão. A palestra que mais me tocou foi a de Kristin Neff, pesquisadora do tema, cujo título era “o papel da força da autocompaixão no bem-estar”. Primeiramente, Kristin nos indica que para cultivarmos a autocompaixão, existem três componentes fundamentais: BondadeHumanidade compartilhadaMindfulness Ela, além disso, ressalta que é essencial construirmos a autocompaixão para o nosso processo de bem-estar. A seguir, darei Continue lendo

Como ocorre o aprendizado

Como ocorre o aprendizado

3 minutos Neuroplasticidade, epigenética e neurogênese: esses são os três conceitos das neurociências que gosto de denominar de “a tríade da esperança” no contexto do aprendizado. As neurociências nos trouxeram muita esperança de que é possível modificarmos nossos comportamentos ao nos apontar os procedimentos que ocorrem no nosso cérebro. Toda vez que aprendemos um comportamento, é possível, por meio da repetição intencional, sedimentá-lo. Esse comportamento, então, funcionará como fator de proteção psíquica. Dessa forma, estaremos protegidos de quaisquer doenças da ordem da saúde que Continue lendo