15 passos para a felicidade

Tempo de leitura: 7 minutos

A escritora Luminita D. Saviuc publicou uma lista de 15 coisas que, se abandonadas, tornam sua vida muito mais fácil e muito mais próxima da felicidade.

De acordo com ela, nós nos prendemos muito a coisas que nos causam dor, estresse e sofrimento, em vez de deixá-las irem embora.

Não nos permitimos viver felizes e sem estresse – nos agarramos a essas coisas e focamos mais nelas do que nas coisas boas de nossas vidas.

E é isso que podemos mudar com a lista de Luminita.

Começando a partir de hoje, nós desistiremos (juntos!) de todas essas coisas que não nos servem mais e abraçaremos a mudança.

15 coisas que você precisa abandonar para alcançar a felicidade

1. Desista da sua necessidade de estar sempre certo

Muitos de nós não suportam a ideia de não ter razão – muitos relacionamentos são terminados ou estresse e dor são causados em nós e no outro por conta disso.

Estar certo sempre não vale a pena.

Quando você sentir a necessidade “urgente” de entrar em uma briga sobre quem está certo e quem está errado, pergunte a si mesmo o seguinte: “Eu prefiro ser a pessoa certa ou a pessoa gentil? Que diferença estar certo vai fazer?”

2. Desista da sua necessidade de controle

Esteja disposto a desistir de controlar tudo que acontece a você e à sua volta – situações, pessoas, eventos, etc.

Permita-se ser.

Permita que tudo e todos sejam como eles são e você verá o quão melhor isso vai fazer você se sentir.

Ao se desapegar, tudo se torna realizado. O mundo é vencido por aqueles que se desapegam. Quando você tenta e tenta, o mundo se torna mais do que vencer.

Lao Tzu

3. Desista da culpa

Desista de culpar outros pelo que você tem ou não tem e pelo que você sente ou não sente.

Pare de empoderar outros e comece a assumir as responsabilidades de sua própria vida.

4. Desista da sua conversa interior derrotista

Quantas pessoas estão machucando a elas mesmas por causa das suas mentalidades negativas, poluídas e repetitivas?

Não acredite em tudo que sua mente está lhe dizendo – especialmente se é uma mensagem negativa e autodestrutiva.

A mente é um instrumento supremo se usada corretamente. Usada de maneira errada, no entanto, ela se torna muito destrutiva.

Eckhart Tolle

5. Desista das suas crenças limitantes

Esqueça crenças sobre aquilo que você pensa que pode ou não pode fazer, sobre o que é possível ou impossível.

Não permita que suas crenças limitantes mantenham você paralisado no lugar errado.

Uma crença não é uma ideia presa pela mente, ela é uma ideia que prende a mente.

Elle Roselly

6. Desista de reclamar

Pare de reclamar sobre aquelas muitas coisas, pessoas, situações e eventos que lhe fazem infeliz, triste e deprimido.

Ninguém pode fazer você infeliz: nenhuma situação pode fazer você triste ou miserável a não ser que você permita que isso aconteça.

Não é a situação que causa aqueles sentimentos em você, mas sim como você escolhe olhar para essa situação.

7. Desista da luxúria das críticas

Abandone sua necessidade de criticar coisas, eventos ou pessoas que são diferentes de você.

Nós somos todos diferentes, e mesmo assim somos iguais.

Todos nós queremos a felicidade, todos queremos amar e sermos amados e todos queremos ser compreendidos.

8. Desista da sua necessidade de impressionar os outros

Pare de tentar ser algo que você não é para fazer os outros gostarem de você.

No momento que você para de tentar ser algo que não é, no momento que você tira suas máscaras e no momento que você aceita e abraça seu eu verdadeiro, você descobrirá as pessoas sendo atraídas por você sem esforço algum.

9. Abandone a sua resistência à mudança

Mudar é bom.

Mudar irá lhe ajudar a ir de A a B. Mudar irá ajudar você a fazer melhorias em sua vida e também na vida de pessoas à sua volta.

Siga seu destino e abrace a mudança, não resista à ela.

Siga o seu destino e o universo irá abrir portas para você onde antes só haviam muros.

Joseph Campbell

10. Desista das etiquetas

Pare de etiquetar coisas, pessoas ou eventos que você não entende. Pare de chamá-los de “estranhos” ou “diferentes”.

Tente abrir sua mente, pouco a pouco.

A mais alta forma de ignorância é quando você rejeita algo sobre o qual você não sabe nada sobre.

Wayne Dyer

11. Desista dos seus medos

Medo é só uma ilusão. Ele não existe – você o criou. Está tudo na sua mente.

Corrija o seu interior e tudo no seu exterior irá se encaixar.

A única coisa que nós temos que temer é o próprio medo.

Franklin D. Roosevelt

12. Desista das suas desculpas

Coloque suas desculpas em um pacote e diga a elas que elas estão despedidas.

Muitas vezes, nós limitamos a nós mesmos por causa das muitas desculpas que usamos.

Em vez de crescer e trabalhar em melhorar nós mesmos e nossas vidas, nós nos tornamos presos, mentindo para nós mesmos, usando todos os tipos de desculpas – desculpas que 99,9% das vezes não são nem reais.

13. Desista do seu passado

É difícil desapegar do passado, eu sei.

Especialmente quando ele parece tão melhor do que o presente – e o futuro parece tão assustador.

Você deve levar em conta o fato de que o momento presente é tudo o que você tem e tudo que você irá ter na vida.

O passado que você agora está buscando reviver – o passado com o qual você ainda sonha – foi ignorado por você quando ele era presente.

Esteja presente em tudo que você faz, e aproveite a vida.

Afinal, a vida é uma jornada, não um destino. Tenha uma visão clara do futuro. Prepare a si mesmo, mas sempre esteja presente no seu agora.

14. Desista do apego

Este é um conceito que, para a maioria de nós, é difícil de compreender.

No momento em que você desliga a si mesmo de todas as coisas, você se torna muito mais cheio de paz, tolerante, gentil e sereno.

Isso não significa que você não dê o seu amor para estas coisas – porque amor e apego não têm nada a ver um com o outro.

Apego vem de um lugar de medo, enquanto o amor é puro, gentil e sem ego.

Onde há amor não pode haver medo, e por conta disso, apego e amor não coexistem.

Livrando-se do apego, você chegará em um lugar onde você será capaz de entender todas as coisas sem tentar.

15. Desista de viver sua vida através das expectativas de outras pessoas.

Muitas pessoas estão vivendo uma vida que não é a vida delas.

Elas vivem vidas de acordo com o que os outros pensam que é melhor para elas.

Essas pessoas estão tão ocupadas em procurar agradar a todo mundo e preocupadas em atender às expectativas de outros, que perdem o controle de suas próprias vidas.

Elas esquecem o que as torna felizes, o que querem, o que precisam… E, eventualmente, elas esquecem delas próprias.

Você tem uma vida – essa aqui, agora – e você precisa vivê-la, apropriar-se dela e, especialmente, não deixar que a opinião de outras pessoas distraia você do seu caminho.

E quem não quer ter ainda mais felicidade?

Abandone todas essas coisas e volte aqui para me contar como você se sente.

Aguardo seu comentário sobre a felicidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *