A felicidade nas relações

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Ed Diener e Martin Seligman, dois dos principais profissionais da Psicologia Positiva, estudaram pessoas muito felizes e compararam-nas com outras pessoas menos felizes. O único fator externo que distinguia os dois grupos era a presença de relações sociais ricas e compensadoras. Passar momentos significativos com amigos, família ou parceiros era essencial ( embora não suficiente por si só ) para a felicidade.
Partilhar a nossa vida com pessoas de quem gostamos e que gostam de nós – compartilhar os acontecimentos, os pensamentos e os sentimentos que povoam as nossas vidas – fortalece a nossa experiência de significado, consola-nos na dor e aprofunda a noção de prazer no mundo.

Fonte- Aprenda a ser feliz – o curso de felicidade de Havard. Dr. Tal Ben-Shahar, pág 119.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.