Como praticar a empatia em conversas

Tempo de leitura: 4 minutos

Empatia: uma palavra que muitos conhecem, mas poucos praticam.

Hoje, vamos falar sobre como é possível praticar a empatia em diálogos.

Você já percebeu como algumas pessoas nos fazem sentir melhor sem dizer nada?

Por que é tão fácil nos abrirmos para essas pessoas? Por que elas são as primeiras com quem queremos conversar quando precisamos desabafar?

Qual é a razão pela qual elas se dão bem com todos os outros sem mesmo se esforçar?

A resposta é simples: escuta empática.

Isso é o que as torna ideias para manter uma conversa: o ato de ouvir e demonstrar empatia.

A importância da empatia

Na nossa realidade atual, parece ser muito difícil ser pacientes e escutar aos outros antes de expressarmos nossas opiniões.

Também esperamos que os outros nos entendam mas não nos colocamos no lugar deles – queremos que concordem conosco, mas não queremos que expressem suas opiniões.

Por conta disso, as interações diárias podem se tornar apenas conversas rasas, sem conexão e empatia.

Por outro lado, se você está disposto a ouvir em vez de falar, entender em vez de criticar e confortar em vez de julgar, você pode transformar essa conversa rasa em uma interação real.

Diferentemente da crença popular, foi a colaboração – não a competição – que auxiliou a humanidade à sobreviver, prosperar e alcançar os níveis socioeconômicos que vemos hoje.

Uma das chaves para tal colaboração é a escuta empática.

Como desenvolver a escuta empática

A escuta empática é uma habilidade, o que significa que ela pode ser aprendida e solidificada através da prática.

Confira, abaixo, 9 dicas para colocar em prática e aprender a escuta empática:

1. Não é sobre você

Primeiramente, você precisa entender que você não é o foco da conversa.

É fundamental colocar as necessidades da pessoa à sua frente acima das suas.

Ouça.

Compreenda.

2. Coloque seu celular de lado

Coloque seu celular no silencioso e preste atenção ao ser humano à sua frente.

Não é possível estabelecer um vínculo emocional enquanto você está olhando o feed do Facebook.

3. Seja um ouvinte ativo

Preste atenção no que o outro tem a dizer e evite distrações.

Esteja presente.

4. Contenha suas críticas

Não critique ou avalie o que a pessoa está lhe contando.

Lembre-se que o seu objetivo é fornecer apoio e o criticismo impede que essa conexão emocional seja criada.

5. Ajuste sua linguagem corporal

A sua postura diz mais do que você crê: ela aproxima ou afasta.

Fique relaxado, de braços abertos e mantenha contato visual.

Ainda, abraços são uma ótima fonte de combate ao estresse.

6. Parafraseie

Ao parafrasear a pessoa à sua frente, você demonstra que está prestando atenção e que a compreende, além de criar um ambiente apropriado para o compartilhamento de emoções.

Pesquisas nos apontam que parafrasear é uma das chaves para a escuta empática.

7. Pergunte

Impulsione a conversa perguntando mais detalhes ou até mesmo coisas que você não entendeu.

Crie oportunidades para que essa pessoa possa compartilhar suas emoções e pensamentos com você.

Mas lembre-se: não seja invasivo.

8. Não dê conselhos, a não ser que sejam requisitados

O pior a se fazer ao tentar criar uma conexão emocional com alguém é dar conselhos sem que eles lhe tenham sido pedidos.

Não diga ao outro o que ele deve fazer.

Se você crê que seu conselho pode, realmente, auxiliar, peça à pessoa se ela tem interesse em ouvir.

9. Não “preencha” o silêncio

Finalmente, o silêncio é uma ótima ferramenta de auxílio para estabelecer conexões emocionais.

No entanto, ele só serve como ferramenta se você utilizá-lo da maneira correta.

Não se sinta constrangido pelo silêncio.

Ele permite que a outra pessoa tome o controle da conversa, processe devidamente as informações trocadas e que você pense em uma resposta.

Conversas não são definidas somente pela troca de palavras – a linguagem corporal através da qual você expressa empatia, às vezes, conta muito mais para a criação de um vínculo.

Considerações finais

A escuta empática representa a comunicação efetiva e é um dos segredos para relações interpessoais saudáveis e duradouras.

Ouça com empatia.


Referências: https://www.happierhuman.com/empathic-listening/

2 Comentários


  1. Mirian muito obrigada por compartilhar seus conhecimentos. Tenho aprendido muito com seus posts.
    Vou praticar a escuta empática com certeza.
    Deus abençoe!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.