Dados preocupantes

Tempo de leitura: 2 minutos

Você sabia que a depressão é a doença mais onerosa que existe, devido a seu potencial incapacitante?

E que ela é a maior causa de mortes prematuras e de destruição de anos produtivos do indivíduo?

Não canso de me assustar com os números da Organização Mundial de Saúde (OMS), que indicam que, em 2020, a depressão será a segunda maior causa de afastamento do trabalho. E o pior é que as estimativas são de que, em 2030, ela se torne a primeira causa. Atualmente, o Brasil conta com com 38 milhões de brasileiros deprimidos. É muita gente!

Ansiedade, problemas psicossomáticos, baixa tolerância, à frustração e falta de assertividade também engrossam a lista das consequências da inabilidade em lidar com a questão emocional. Fica ainda o questionamento da razão dos inúmeros casos de brigas no trânsito, mortes por motivos banais, brigas para postar na internet, bullying, glamorização do crime e dos atos de violência. É impossível não se perguntar qual o motivo de tanta crueldade gratuita.

No início do livro, comentei que o que os pais mais desejam para seus filhos é felicidade; pensando nesses dados, será que não estamos vindo na contramão?

Parece bem incongruente que tamanhos índices de depressão, ansiedade e violência, não esteja sendo tratada de maneira ostensiva. Você pode estar se perguntando:

E o que a escola tem a ver com tudo isso?

O que isso tem a ver com eu querer que meu filho seja feliz?

É que talvez você não conheça a Psicologia Positiva. Criada por Martin Seligman, professor da Universidade da Pensilvânia, e colaboradores, a Psicologia Positiva propõe uma nova compreensão sobre a natureza da felicidade e do bem-estar, possuindo cinco princípios fundamentais:

1- emoção positiva;

2- engajamento;

3- relacionamentos;

4- sentido;

5- realização

Dentro dessa abordagem, é possível orientar pais e educadores para uma educação positiva. O bem-estar pode ser aprendido, assim como todos os comportamentos são. As habilidades sociais podem ser construídas, juntamente com as forças pessoais de alunos e professores.

E é nesse ponto que a escola torna-se o palco principal para a aprendizagem de habilidades do bem-estar.

Fonte: Livro Educação Emocional Positiva

Autora: Miriam Rodriguês

Editora: Sinopsys

 

Discutiremos mais sobre a psicologia positiva nos próximos post, acompanhe nosso blog.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.