Educação Emocional Positiva: a origem

Tempo de leitura: 5 minutos

Hoje, quero compartilhar com você a história do Programa Educação Emocional Positiva.

Contarei o que me inspirou a idealizá-lo e quais são as bases que me inspiraram para chegarmos onde estamos hoje.

Meus tempos na graduação

Tudo começou em uma determinada aula na faculdade, por volta de 1998.

Estávamos aprendendo um teste para ser aplicado com crianças.

A professora explicava como perceber tendências a transtornos mentais em crianças de acordo com o lugar que desenhavam em uma folha de papel.

Eu, então, perguntei: “mas e onde a criança desenha para ser considerada mentalmente saudável?”.

Qual foi minha surpresa quando a professora respondeu que esse lugar não existia!

Me choquei com o fato de uma criança não poder desenhar sem apresentar uma predisposição para desenvolver um transtorno!

A partir desse momento, durante toda minha graduação, eu pensava no conteúdo ensinado; aprendemos sobre distúrbios mentais e como tratá-los quando os pacientes nos buscam para ajudá-los, mas não aprendemos nada sobre o lado saudável desses pacientes!

Pós-Graduação na UNIFESP

Minha frustração acabou em 2008, quando, na Pós-Graduação em Medicina Comportamental, conheci a Psicologia Positiva.

Eu finalmente havia encontrado o lado são da psicologia, havia encontrado o que busquei durante toda a faculdade: o lado saudável do ser humano.

Foi também na Medicina Comportamental que aprendi a ter um olhar voltado para a prevenção; um olhar voltado para evitar a instalação dos transtornos mentais.

Foi assim, após ter aprendido a olhar para prevenção e após constatar que a maior parte dos casos que eu atendia era consequência de problemas da infância, que comecei a pensar em trabalhar com as crianças de modo preventivo.

Nasce o Programa Educação Emocional Positiva

Resolvi, então, criar a Educação Emocional Positiva, um programa psicoeducacional que tem como objetivo instrumentalizar profissionais da saúde, educação, serviços sociais e recursos humanos para desenvolver nas crianças e adolescentes as competências socioemocionais e as habilidades para o bem-estar.

Para montar o Programa, fiz um compilado de tudo aquilo que dava resultado dentro do consultório, tudo aquilo que funcionava e realmente ajudava os meus e os pacientes de colegas próximos a melhorarem.

Assim, tudo é aplicado de forma preventiva, o que diminui muito as chances do problema se instalar.

Após finalizar a composição do curso, o ministrei para diversos amigos pediatras, psicólogos e educadores.

As opiniões positivas que recebi me incentivaram a oferecer o curso na escola da minha filha, Valentina.

E assim, em 2012, surgiu a primeira turma de Educação Emocional Positiva!

Mas no que é baseada a Educação Emocional Positiva?

No programa, foram reunidos conceitos e atividades de quatro pilares:

  • Educação Emocional;
  • Psicologia Positiva;
  • Arte-educação;
  • Terapia Cognitiva.

Todos foram integrados em um só programa para que sua aplicação seja fácil, por meio de ações e posturas.

Agora, explicando um pouquinho cada base:

Psicologia Positiva

A Psicologia Positiva é um movimento científico que estuda a felicidade o bem-estar e tem como objetivo apontar os caminhos para a vida feliz.

Educação Emocional

A Educação Emocional é a capacidade de perceber a emoção sentida, nomeá-la, verbalizá-la e ter, diante dela (independente de qual seja), um comportamento construtivo.

Terapia Cognitiva

A Terapia Cognitiva tem como princípio que muitos dos sofrimentos emocionais são causados pela interpretação errada dos acontecimentos.

Assim, não sofremos por aquilo que nos aconteceu: sofremos por aquilo que pensamos a respeito do que nos aconteceu.

Arte-Educação

A Arte-Educação entra, por fim, como meio lúdico.

O conhecimento deve ser divertido, e é isso que a Arte-Educação proporciona.

A arte toca o que há de mais profundo em nossa alma.

Ela é uma linguagem que acessa nossas emoções de forma direta.

Mas por que promover a educação emocional?

Segundo Daniel Goleman, “as pessoas são contratadas pelos seus currículos atrativos, mas são demitidas pela falta de inteligência emocional.”

Isso se dá porque essas pessoas não sabem trabalhar em grupo, não sabem se comunicar de forma construtiva, não sabem cooperar e muito mais.

Mas além disso, essas pessoas têm problemas em sua vida pessoal, tais como relacionamentos que não são saudáveis, estresse constante e por aí vai.

Então, digo e repito: Educação emocional é para a vida!

Como é possível aplicar o Programa EEP na escola?

Oferecemos o programa de formação e capacitação do Programa Educação Emocional Positivas para educadores de forma online.

O educador recebe cadernos de atividades para a implementação do programa no currículo escolar tanto para a educação infantil quanto para os ensinos fundamentais e médios.

O programa também possui cadernos de atividades para adultos para que se possa trabalhar a saúde emocional do corpo docente, pois é essencial cuidar de quem cuida!

Trabalhar as emoções nas escolas é trabalhar com prevenção, prevenindo psicopatologias como depressão, ansiedade, uso de substâncias, violência e muito mais.

As atividades propostas dentro do programa Educação Emocional Positiva incentivam a:

  1. reconhecer e expressar emoções;
  2. aprender os passos de resolução de problemas;
  3. expressar-se assertivamente;
  4. corrigir pensamentos distorcidos;
  5. conhecer suas forças pessoais;
  6. cultivar os hábitos da vida feliz.

Ainda, o programa propicia a criação de espaços de escuta, que são essenciais para a saúde emocional de todos os agentes escolares.

Saber lidar com as emoções é uma importante lição.

2 Comentários


  1. Adorei tudo que li, é muito bom, ótimos conteúdos, pois ensino educação emocional e não encontro na internet variedades em conteúdos para trabalhar.
    Gostaria que postasse conteúdos para o fundamental II.

    Responder

  2. Adorei tudo que li, é muito bom, ótimos conteúdos, pois ensino educação emocional e não encontro na internet variedades em conteúdos para trabalhar.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.