É preciso aprender a Educação Emocional

É preciso aprender a Educação Emocional

menos de 1 minuto Perceber o que estou sentindo, nomear o que estou sentindo, verbalizar adequadamente o que estou sentindo e ter um comportamento adequado são partes de um processo que, com certeza, só traz vantagens, tanto para nós quanto para nossos relacionamentos interpessoais. Convivo com indivíduos que são diretores, gerentes, profissionais liberais, empresários, todos muito bem sucedidos, o que, à primeira vista, nos faz pensar que têm  tudo para serem felizes. Contudo, não são. E por que não são felizes? Porque não aprenderam. Continue lendo

Por que ensinar a educação emocional positiva desde cedo?

Por que ensinar a educação emocional positiva desde cedo?

1 minuto Para aproveitarmos as janelas da oportunidade. Janelas da oportunidade são períodos  sensíveis do desenvolvimento cerebral, em que as experiencias tem papel duradouro na construção dos circuitos neurais. Nesses períodos, as habilidades aprendidas podem ser desenvolvidas no seu potencial máximo, assim o aprendizado torna-se duradouro. Vou citar uma analogia feita pelo neurocientista Dr. Sam Wang em seu livro Bem vindo ao cérebro do seu filho. Você pode mudar a planta baixa da sua casa depois que ela estiver concluída, mas é muito mais Continue lendo

Neuro o quê?

Neuro o quê?

1 minuto É muito importante utilizarmos o cérebro a nosso favor. E, para isso, precisamos entender um conceito importantíssimo, chamado de neuroplasticidade. Neuro o quê? Neuroplasticidade. Parece palavrão mas não é. É um conceito maravilhoso que as neurociências nos permitem conhecer. O nosso cérebro é capaz de se transformar constantemente. Vamos entender melhor como. Dentro do nosso cérebro, existem milhares de neurônios, que  são células nervosas, e elas se comunicam entre si por meio de impulsos elétricos chamados sinapses. Um neurônio é capaz de Continue lendo

Dados preocupantes

Dados preocupantes

2 minutos Você sabia que a depressão é a doença mais onerosa que existe, devido a seu potencial incapacitante? E que ela é a maior causa de mortes prematuras e de destruição de anos produtivos do indivíduo? Não canso de me assustar com os números da Organização Mundial de Saúde (OMS), que indicam que, em 2020, a depressão será a segunda maior causa de afastamento do trabalho. E o pior é que as estimativas são de que, em 2030, ela se torne a primeira Continue lendo

Depressão: um problema pouco reconhecido entre os jovens

Depressão: um problema pouco reconhecido entre os jovens

17 minutos As pessoas tendem a pensar na adolescência como um período difícil, turbulento, com variações do humor e crises emocionais. Os adolescentes realmente se deparam com várias situações novas e pressões sociais quando se aproximam da idade adulta e, para alguns, este período de transição é muito difícil. Muitas pessoas consideram estas flutuações do humor e as mudanças no comportamento como uma fase normal da adolescência. No entanto, há evidências de que estes problemas não fazem parte necessariamente, do processo normal de amadurecimento. Continue lendo

Livros na revista Pais e Filhos

Livros na revista Pais e Filhos

menos de 1 minuto Que alegria! Meus livrinhos no Instagram da revista Pais e Filhos, que orgulho. Monstros existem? Dependendo de como agimos no nosso dia a dia, de como lidamos com o estresse, de como tratamos as pessoas ao nosso redor, a resposta pode ser “sim”. E, às vezes, esse monstro está mais próximo do que imaginamos. Talvez ele possa nos ser invisível. Mas com certeza aterroriza quem mais amamos. Venha descobrir: quais são os monstros que estão assustando Caio? Você encontra esse Continue lendo

Janeiro branco

Janeiro branco

1 minuto Os 5 objetivos da Campanha Janeiro Branco: 1 – Fazer do mês de Janeiro o marco temporal estratégico para que todas as pessoas do mundo reflitam, debatam e planejem ações em prol da Saúde Mental e da Felicidade em suas vidas ao longo de todo o ano; 2 – Chamar a atenção de todo mundo para o tema da Saúde Mental nas vidas das pessoas; 3 – Aproveitar o início de todo ano para incentivar as pessoas a pensarem a respeito das Continue lendo

A felicidade nas relações

A felicidade nas relações

menos de 1 minuto Ed Diener e Martin Seligman, dois dos principais profissionais da Psicologia Positiva, estudaram pessoas muito felizes e compararam-nas com outras pessoas menos felizes. O único fator externo que distinguia os dois grupos era a presença de relações sociais ricas e compensadoras. Passar momentos significativos com amigos, família ou parceiros era essencial ( embora não suficiente por si só ) para a felicidade. Partilhar a nossa vida com pessoas de quem gostamos e que gostam de nós – compartilhar os acontecimentos, Continue lendo