O perdão em relação ao passado, pt II

Tempo de leitura: 3 minutos

Continuando a postagem de segunda-feira sobre aprender a perdoar a si mesmo, trago mais dicas para que você seja capaz de praticar o perdão por erros cometidos no passado.

Se você perdeu a publicação anterior, saiba que ela é essencial para compreender a publicação de hoje.

Faça a leitura da postagem clicando aqui.

Melhores maneiras de exercer o perdão

Abaixo, trago, então, o restante da lista de maneiras efetivas de se perdoar.

6) Pense no erro como um aprendizado

Às vezes, precisamos cometer erros para aprender com eles.

Pessoas bem sucedidas não são aquelas que nunca erram, mas sim aquelas que aprendem e crescem com seus erros.

A experiência é a melhor professora.

7) Entenda sua crítica interior

Sua crítica interior é aquela voz que diz que você não deve se perdoar.

Supere o que diz essa voz.

Comece um diário – assim você pode compreender melhor essa crítica e desenvolve compaixão por si mesmo, além de aprender a identificar padrões de pensamentos errôneos.

8) Seja claro a respeito de sua moral e seus valores

A maior culpa surge quando você age contra seus valores.

É essencial identificar esses valores para entender o motivo de ter cometido o erro.

Substitua seus pensamentos e comportamentos negativos por aqueles que vão de acordo com sua moral.

9) Dê uma chance para a auto compaixão e o auto cuidado

Se a primeira coisa que você faz ao cometer um erro é se criticar, é hora de começar a ser mais gentil com você mesmo.

Não é justo que seu eu do presente, que tem muito mais informações e conhecimento, julgue seu eu do passado.

A auto compaixão não é fornecer desculpas, é se libertar das emoções negativas para começar de novo e ser capaz de praticar o perdão.

Seja capaz de compreender seus atos e não julgá-los duramente, porque você é apenas humano.

10) Monitore seu progresso e não seja duro consigo mesmo

Não dificulte o que já é difícil.

Quando você decidir ter auto compaixão, registre seus passos – o perdão é um trabalho longo e não é conquistado do dia para a noite.

Aceite as circunstâncias, decida se perdoar, descubra o porquê de ter feito o que fez e encontre em si a auto compaixão.

11) Pare de ruminar e pensar no erro

Não se torture.

Provavelmente a pior coisa que poderia ter acontecido por conta do erro já passou.

Não pense no julgamento dos outros, porque eles com certeza já esqueceram e seguiram com suas vidas.

12) Não olhe para o passado

Seu foco deve ser no presente e no futuro.

Você não pode mudar o passado, e enquanto ficar se perguntando “e se…”, estará gastando sua energia.

Utilize esse esforço para pensar no futuro e no que você pode fazer para melhorar.

13) Busque ajuda profissional

Se você ainda não consegue se perdoar, busque um profissional para auxiliá-lo.

14) Aprenda a se amar novamente

Se amar requer que você seja completamente honesto consigo mesmo a respeito de quem você é, quais são os seus valores, como você está sentindo e o que você precisa.

15) Peça desculpas e repare os danos

Se você magoou alguém, peça desculpas e tente reconstruir a relação.

Pense em maneiras de melhorar a vida de quem você machucou e leve em consideração o que eles têm a dizer.

Assim, você está levando em consideração o sentimento do outro e demonstrando que ele importa.

16) Seja grato

Se livre da culpa substituindo esse sentimento por gratidão.

Seja grato por tudo que aconteceu a partir do seu erro, pois com certeza tudo tornou você uma pessoa melhor e lhe fez crescer.

O perdão faz bem

Sim, o perdão a si mesmo leva tempo e pode ser difícil, mas pode libertar você de toda a carga negativa e lhe ajudar a construir a felicidade.

Por fim, com essas dicas, espero que você seja capaz de se desculpar por aquilo que já passou e aprender a se tornar sua melhor versão.

Postagens baseadas em texto de Happier Human.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.