Proteção com Psicologia Positiva

Tempo de leitura: 2 minutos

Hoje, no clima do nosso evento Semana da Educação Emocional, quero falar um pouco da Psicologia Positiva e seu grande valor como fator de proteção.

Como você já sabe, a Psicologia Positiva nos ensina a compreender o lado saudável e a importância de se olhar o lado saudável, o lado positivo.

Estudos já apontam que saúde mental não é ausência de doença mental, mas sim um estado de bem-estar, no qual as emoções negativas existem em escala menor.

Além disso, o indivíduo também possui capacidade para utilizar suas capacidades plenamente e conseguir lidar com o estresse através de repertórios construtivos.

Aquele que possui saúde emocional contribui de modo construtivo e produtivo na comunidade.

Isso se dá porque as relações pessoais estão completamente conectadas ao bem-estar.

Ademais… você sabia que as emoções positivas ajudam o cérebro a sedimentar conhecimento?

Quando utilizamos diversos canais para o aprendizado, principalmente aqueles que promovem a interação, nosso cérebro aprende de forma mais efetiva!

Tudo isso protege a pessoa de sofrer prejuízos mentais futuros.

Além da proteção: recuperação

A resiliência é um dos temas centrais da Psicologia Positiva, apesar do interesse no tema ter aumentado recentemente.

Sabemos que a resiliência é a habilidade de superar adversidades, de retornar ao bom estado de saúde mental após um acontecimento ruim.

Por que a resiliência importa?

Porque a Psicologia Positiva busca compreender os processos e fatores que proporcionam o desenvolvimento psicológico sadio.

Assim, ao ser resiliente, você mantém a sua saúde emocional.

É fundamental que o profissional da saúde/educação seja capacitado nas competências socioemocionais para que possa ensinar a resiliência.

O que se pode fazer?

Na escola, nas instituições, nas empresas e na comunidade em geral, organizar clubes, oficinas, encontros e espaços de recreação.

Ainda, é possível oferecer aulas para a promoção das emoções positivas, que têm como fonte principal as relações interpessoais.

As experiências positivas levam ao sentimento de auto-eficácia e autonomia.

Além disso, oferecem auxílio para a autoestima e auxiliam a ampliar nossa capacidade de lidar com mudanças, adaptações e resolução de problemas.

As emoções e experiências positivas ativam nosso lobo frontal esquerdo, nos tornando resilientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.