Qual é sua interpretação da realidade?

Tempo de leitura: 2 minutos

Vamos entender como funciona o cérebro entre uma situação vivenciada e um comportamento diante de uma situação?

Primeiramente, preciso fazer uma breve explicação da Terapia Cognitiva Comportamental, uma das bases do Programa Educação Emocional Positiva.

O que nos diz a TCC?

A Terapia Cognitiva nos diz que muitas vezes o que causa o sofrimento emocional é a interpretação (pensamento) que fazemos de uma situação, e não o ocorrido em si.

Consequentemente, é essencial trabalhar para corrigir esses pensamentos distorcidos que nos levam ao sofrimento.

Interpretação: a chave para os sentimentos

Quando estamos passando por algum evento, nossos órgãos sensoriais detectam tudo que está acontecendo ao nosso redor: vemos, ouvimos, sentimos…

Em seguida, temos pensamentos automáticos a respeito do que foi vivenciado.

Mas de onde vêm esses pensamentos e por que os temos?

Eles são uma interpretação subjetiva do ocorrido.

São fabricados por nosso cérebro, que se baseia em experiências da infância e adolescência – as principais causas de pensamentos automáticos negativos.

Assim sendo, nossos pensamentos levam a ter sentimentos de acordo, que são sentidos no corpo independente da nossa vontade.

Tais sensações desencadeiam uma lembrança: recordamos momentos nos quais tivemos as mesmas sensações.

Dessa forma, os sentimentos e, consequentemente, as respostas fisiológicas se intensificam.

Essa ampliação de sentimentos e sensações corporais nos levam a ter um comportamento desproporcional diante do evento que vivenciamos!

O papel do profissional

É aqui que os profissionais da saúde e educação podem ajudar os indivíduos o manejo construtivo dos sentimentos!

Ao agir em qualquer uma das escalas do gráfico modificando as respostas da pessoa, proporcionamos saúde mental!

Ao psicoeducar os alunos, pacientes, pais e comunidades sobre a relação entre situação -> comportamento, podemos ensinar habilidades cognitivas e sociais para promover o bem-estar.

Como trabalhar essa interpretação errônea?

Um modo simples de trabalhar essa interpretação de forma preventiva é através do exercício que você encontra numa página do nosso e-book Resolução de Problemas (link de download abaixo).

Exercício “Qual é o tamanho do meu problema? Qual é o tamanho da minha reação?”

A atividade consiste em exibir à turma alguma situação vivenciada por personagens que ilustra a interpretação errônea da realidade.

Podem ser utilizados episódios de desenhos, séries, peças de teatro, cenas de filmes, passagens de livros… tudo depende de quem aplica o exercício. Pessoalmente, costumo trabalhar com episódios de Todo Mundo Odeia o Chris.

Após o término do episódio, faz-se, junto com o grupo, o debate.

Dessa forma, discutimos a relação situação -> pensamento -> sentimento -> comportamento observada na ficção e fazemos.

É importante que a observação seja profunda!

Também é possível realizar a dramatização do episódio. Assim, o grupo pode refazer as cenas com posturas mais assertivas.


Você pode fazer o download gratuito do e-book Resolução de Problemas clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.