Vamos falar de amizade?

Tempo de leitura: 2 minutos

Quero começar a semana falando de um tema lindo e muito importante para nossa saúde mental: a amizade.

Segundo pesquisas recentes, relações saudáveis estimulam a saúde mental e física e até mesmo prolongam a vida!

Isso mesmo.

Ter amigos ajuda a viver mais!

Pesquisa de Robin Dunbar

Uma pesquisa realizada por Robin Dunbar, antropólogo e psicólogo evolucionista, nos mostrou uma relação direta entre o tamanho do cérebro e o número de integrantes de um grupo de macacos.

A partir dessa pesquisa, ele desenvolveu a teoria do Social Brain.

Essa teoria diz que o desenvolvimento das estruturas sociais (o contato social) impulsionou a evolução do cérebro.

Isso quer dizer que quanto maior o grupo de pessoas ao nosso redor, mais informações precisamos processar para vivermos em sociedade.

Assim, nossa capacidade cognitiva é aumentada.

A longevidade foi provada por uma pesquisa realizada com dados do Estudo Longitudinal Australiano do Envelhecimento.

O estudo focou em que idade pessoas acima dos 70 anos morreram e como eram seus relacionamentos interpessoais.

De acordo com a pesquisa, manter contato com quem nos valoriza afeta nossa saúde mental e física, diminuindo o estresse e comportamentos prejudiciais.

Assim, quem tem bons amigos vive melhor e aumenta as chances de uma vida longa.

Mas… estamos perdendo a habilidade de interagir?

Não nascemos sabendo como nos relacionar, precisamos aprender e praticar.

É indispensável desenvolver códigos de comportamento, além ter segurança emocional para tomar decisões e estar certo daquilo.

É importante lembrar que quanto mais aplicamos nossos conhecimentos, mais os fixamos!

Para isso, é essencial aumentar os repertórios sociais das crianças, adolescentes e de nós mesmos para que não percamos a habilidade de nos relacionarmos.

Aprender a conviver de modo mais saudável e harmônico é imprescindível, pois diversos estudos apontam a importância das habilidades sociais como indicadores positivos do bem-estar emocional, destacando relações interpessoais (amizade) saudáveis e produtivas.

Essas relações saudáveis são necessárias para uma vida com bem-estar, independente de qualquer idade, pois são fatores de proteção contra problemas futuros, especialmente para indivíduos vulneráveis geneticamente.

Precisamos proteger nossa sociedade para que as doenças mentais não se manifestem!


Dados da pesquisa extraídos da Revista Mente e Cérebro, edição 41, p. 10

1 comentário


  1. Seus post tem me ajudado bastante! Ultimamente tem sido mais intensa minha carga de trabalho e preocupações pessoais mas, lendo e praticando seus ensinamentos temme aliviado muito!
    Que Deus te abençoe com muito mais sabedoria pra estar ajudando muito mais pessoas que tanto precisam de saúde emocional.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.